blog-banner

Pistão a gás para móveis: como escolher o ideal?

Publicado em: 20/08/2021 16:35 | Atualizado em: 28/09/2021 15:32

Pistão a gás porta basculante

 

O pistão a gás é a prova clara de como o setor moveleiro está crescendo em tecnologia, inovação e vendas. Diante da procura crescente por móveis mais funcionais, modernos e com design inovador, cada vez mais aumenta o número de vendas de mobílias com essas características.

 

Mesmo diante de todo cenário de pandemia, o segmento moveleiro está crescendo muito bem. Isso tem acontecido não apenas por conta do número de vendas, mas, sobretudo, pelo investimento em tecnologia moveleira. Por sua vez, os clientes têm buscado móveis que facilitem a rotina das tarefas em casa e otimizem o tempo deles, sem deixar de lado a beleza e tecnologia.

 

Diante dessa mudança tecnológica, hoje vamos mostrar como os pistões a gás podem atender a essa demanda, garantindo mais comodidade e conforto aos usuários, bem como mais segurança e praticidade para as portas de móveis e compartimentos.

 

Mas antes disso, uma pergunta: você sabe o que é um pistão à gás?

 

Caso não conheça, hoje você vai descobrir tudo sobre o acessório que tem feito a diferença nos projetos de móveis planejados.

 

O que é e como funciona o pistão para móvel

 

O pistão a gás para móveis, também conhecido apenas como pistão para móveis, é um tipo de ferragem muito usada no sistema de abertura e fechamento das portas de armários do tipo basculante produzidas em madeira ou alumínio. Suas principais funções são:

 

  • sustentar as portas dos armários e móveis em geral.
  • promover mais elegância e modernidade aos móveis e ambientes.
  • facilitar e garantir suavidade para abertura e fechamento de compartimentos.
  • evitar danificações ao móvel por conta de batidas bruscas na hora de abrir e fechar.


Dois pistões a gás

Mas por que o uso do nome pistão a gás para esse tipo de acessório?

 

A estrutura do pistão é uma versão bem melhorada e resistente daquela usada nas bombas de bicicleta. Internamente, o pistão é montado sob uma haste que fica dentro de um cilindro e é passível de deslizamento, seja para frente ou para trás. Esse cilindro, no caso do pistão, costuma ser de aço e com seu interior preenchido por gás de nitrogênio pressurizado e/ou óleo.

 

Quando combinado gás, óleo e a vedação total do componente, faz com que a mola armazene a energia do gás e seja amortecida e lubrificada pelo óleo. Isso acaba retardando o movimento da mola e suavizando a abertura e fechamento do compartimento.

 

Neste caso, ao empurrar uma mola a gás, tende-se a forçar a haste do pistão que, por sua vez, comprime o gás dentro do cilindro. Quando você para de pressionar o pistão, a pressão do gás naturalmente empurra o componente.

 

A partir dessa composição, podem existir dois tipos de pistão:

 

 

Pistao a gas força normal e inversa

 

Em ambos os casos, o objetivo é o mesmo: levar mais comodidade, inovação e tecnologia para os espaços residenciais e estabelecimentos comerciais.

 

É isso que você deseja nos seus móveis?

 

Então, saia do tradicional!

 

O pistão a gás é a sua oportunidade de substituir aquele jeito antigo de abrir as portas, sempre de forma lateral, que mantém os compartimentos com abertura total e sempre travadas, gerando mais insegurança e possíveis danos aos móveis.

 

Se estiver em busca de um móvel com design diferenciado, elegante e funcional, a melhor opção é incluir o pistão como item indispensável. Ele vai garantir expansão e contração de forma mais suave, uma abertura e fechamento dos compartimentos numa velocidade exata e constante, excelente custo-benefício, alta durabilidade e baixo custo de manutenção.

 

Além desses benefícios estruturais, poderá contar também com um acabamento mais sofisticado feito em branco ou prata, que deixa o móvel com um aspecto elegante.

 

Quer descobrir qual modelo se encaixa melhor em móveis de diferentes materiais, como madeira, alumínios, entre outros?

 

Confira abaixo os principais tipos de pistão a gás e descubra qual é o ideal para o seu projeto.

 

Principais modelos e características de pistão para móvel

 

Como você já sabe, o pistão pode auxiliar a abertura e fechamento dos compartimentos através de duas formas: com acionamento de força normal ou acionamento de força inversa. Essa classificação determina também os dois grupos de pistão que podem ser encontrados no mercado.

 

Descubra suas características e para que serve cada modelo.

 

Pistão com acionamento de força normal

 

Esse é o grupo de pistão mais comum no mercado, encontrado em diversos móveis cuja abertura é feita para cima ou, como é mais conhecido, em portas do tipo basculante que precisam da instalação do acessório na parte superior de mobílias ou portas de espaços residenciais ou empresariais.

 

Por que o uso do nome força normal? Esse termo é usado para indicar que a força do pistão é feita na mesma direção do movimento da porta. Nesse caso, ele está exercendo uma pressão no mesmo sentido da abertura e, consequentemente, exerce uma força normal sobre a porta.

 

Quanto ao uso, o pistão de força normal costuma ser feito em móveis usados para armazenamento de materiais e utensílios domésticos, tais como, armários, nichos, portas de compartimentos em ambientes como closets, cozinha, lavanderia, banheiro e escritórios.

 

No quesito produção, o pistão a gás de força normal é fabricado em metal do tipo alumínio e aço ou em plástico. Já o acabamento costuma ser cromado ou niquelado, podendo também ter um revestimento nas tonalidades prata ou branco.

 

Pistao a gás branco

 

Seus tamanhos podem variar entre 60 e 120 Newton, de acordo com sua capacidade carga, geralmente entre 6 e 12 kg por pistão. Você entenderá melhor isso na seção sobre instalação!

 

Diante dessas características, o consumidor pode escolher entre duas opções:

 

Pistão acionamento força normal: ele segue o movimento para cima, sendo mais indicado para portas de tamanho padronizado.

Esse modelo é facilmente identificado na loja, pois é vendido esticado, já com o pistão aberto, como mostra a imagem ao lado. Inclusive, pode até fazer um teste na pressão do acessório e verificar se ele está empurrando corretamente.

 

Principais vantagens:

  • Mais suavidade na abertura e fechamento das portas, tornando o movimento mais silencioso.
  • Facilidade de instalação no engate da peça ao móvel, otimizando o tempo de montagem e desmontagem.
  • Maior segurança e praticidade no uso das mobílias

 

Pistão mini acionamento força normal: também possui abertura para cima e, por ser de tamanho pequeno, é um modelo mais indicado para armários com modulação compacta, cujas portas são menores que as tradicionais.

 

É um modelo produzido também em metal ou plástico, com acabamento cromado ou niquelado e revestimento em branco, cinza ou prata. Já seu tamanho possui, ao total, cerca de 20,5 cm, aproximadamente 6cm menor que o pistão tradicional.

 

Principais vantagens:

  • Facilidade de instalação, podendo ser feito apenas com parafusos.
  • Melhor adequação aos móveis menores.
  • Mais funcionalidade e tecnologia para a mobília.

 

Pistão soft Closing com acionamento força normal: indicado também para portas com tamanho padrão e abertura para cima que precisam de um sistema de abertura e fechamento ainda mais suave. Logo, a principal característica desse modelo é a extrema suavidade no movimento das portas, gerado pelo amortecedor interno do pistão.

 

Seus modelos seguem as características padrão, com fabricação em metal e plástico, acabamento cromado e niquelado, bem como revestimento em cores.

 

Principais vantagens

  • Facilidade na montagem e desmontagem do móvel
  • mais elegância, modernidade e tecnologia ao móvel.
  • mais funcionalidade à peça e comodidade para o usuário.
  • maior durabilidade e conservação para a mobília.

 

Pistão força normal

 

Pistão acionamento força inversa

 

No caso do pistão acionamento força inversa, o sistema de abertura e fechamento das portas é feito para baixo. Para garantir esse movimento, eles são instalados na parte inferior dos móveis de modo que a força exercida pelo pistão é contrária à direção da abertura dos compartimentos.

 

Outro nome dado a esse tipo de abertura é porta de forno, pois a força do pistão impulsiona a não abertura da porta, mantendo-a pressionada para baixo, similar ao que acontece com os fornos.

 

Quando uma pessoa abre portas com esse pistão, percebe facilmente que a força exercida pelo acessório gradativamente libera a abertura, tornando esse movimento bem suave até a expansão total. Isso evita movimentos bruscos e prejudiciais à estrutura do móvel.

 

Seu material de fabricação seguem o padrão do pistão de força normal e contam com dois tipos de modelos:

 

Pistão com acionamento força inversa: usados nas portas de tamanho padrão e com abertura para baixo, sendo usado em diversos tipos de móveis como armários, nichos e compartimentos.

 

Principais vantagens:

  • Garante mais suavidade na abertura e fechamento das portas.
  • Maior praticidade e segurança na hora de abrir as portas.
  • Proteção contra danos e desgastes ao móvel.

 

Pistão mini acionamento força inversa: mais indicado para móveis com tamanho menor que o tradicional e que precisam manter a abertura para baixo.

 

Principais vantagens:

  • Promove mais suavidade e praticidade na hora de abrir e fechar portas.
  • Gera a otimização de espaço e mobílias em ambientes pequenos.
  • Facilita a instalação nas mobílias.

 

Pistao força inversa

 

Agora que você já conhece todas as características do pistão para móveis, chegou a hora de descobrir qual modelo é mais adequado para cada cliente. Para isso, separamos abaixo algumas dicas muito importantes para te ajudar!

 

Dicas para escolher o pistão certo

 

Para fazer a escolha correta do pistão para móvel, é fundamental que o cliente saiba as seguintes informações:

 

Dimensões e peso da porta que irá se movimentar: Antes de fazer a compra, é preciso instruir o consumidor à coleta das medidas e peso da porta onde o pistão a gás será instalado. Esses dados vão ajudar no cálculo do pistão e na escolha mais assertiva do modelo para a mobília.

 

Antes de ir à loja, o cliente deve ter em mãos todas as informações de altura, angulação, peso e espessura.

 

Desenho pistão força normal e inversa

 

Largura: Além das medidas citadas acima, é importante verificar quantos pistões serão necessários para sustentar o móvel. Logo, é possível que um móvel conte com 1 ou 2 pistões na peça para garantir o suporte e a suavidade na abertura da porta.

 

Quanto maior a largura, maior será a porta, indicando assim a necessidade de uso de dois pistões na porta. O que geralmente acontece em portas com largura igual ou superior a 60cm.

 

Material do móvel: Cada material moveleiro exige um modelo específico de pistão a gas. Ambientes mais elegantes com mobílias de acabamento mais sofisticado, talvez o mais indicado sejam pistões do modelo soft closing. Em outros, mais tradicionais, feitos em madeira de MDF, pode ser pistão com força normal.

 

O material usado na fabricação do móvel, bem como design do móvel e ambiente, vão influenciar diretamente a escolha do pistão.

 

Tipo de abertura (para cima ou para baixo): Ao analisar o local do móvel é possível identificar o tipo de abertura mais adequado, considerando o uso otimizado dos ambientes.

Se o móvel precisar de um sistema que empurre a porta no mesmo movimento da sua abertura, o mais indicado é um pistão de acionamento de força normal.

 

Caso o tipo de abertura seja baixo, exigindo que o pistão faça um movimento contrário à abertura, o correto é escolher o pistão de força inversa.

 

Com o pistão em mãos, chegou o momento da instalação!

 

A forma correta de instalar o pistão para móveis

 

Como você notou, cada móvel tem dimensões específicas e, por isso, cada modelo de pistão a gás também conta com medidas próprias.

 

Para fazer a escolha correta é necessário considerar as dimensões do local de instalação, o tipo de abertura desejada e a carga a ser suportada. Todos esses elementos vão servir tanto para ajudar na escolha do acessório, quanto para o momento da instalação.

 

Instalando pistao a gas

 

Na hora de fixar o pistão no móvel, é preciso tomar alguns cuidados:

 

  1. Seguir corretamente as orientações indicadas pelo fabricante.
  2. Observar a altura do móvel! Nem tão baixa, nem tão alta! Manter uma altura média vai evitar acidentes e facilitar a abertura da porta.
  3. Instalar as hastes sempre voltadas para baixo, sendo 3 conectores fixados na parte lateral e 2 na porta da mobília. Isso vai garantir a funcionalidade do pistão a gás.
  4. Não lubrificar o pistão! Essa prática pode danificar o produto e estragar sua funcionalidade.
  5. Parafusar os conectores sem as tampas. É preciso retirar as tampas dos engates do pistão e, após o engaste, instalar novamente.
  6. Utilizar dobradiças caneco sem pistão para garantir a função articular da porta.

 

Como calcular a força do pistão

 

Cada pistão possui uma capacidade de carga que pode variar entre 4 e 14kg e sua instalação conta com diferentes tipos de angulação (85º, 90º e 110º). Essas duas características interferem na força exercida pelo pistão. Por isso, é tão importante extrair as medidas do móvel para calcular tudo e definir qual tipo de pistão a gás escolher.

 

Antes de explicar sobre os cálculos, vale aqui uma parênteses sobre a medida em Newton.

 

Na física, toda força é considera uma grandeza que tem a responsabilidade de gerar movimento sobre determinado corpo. Então, quando falamos de newton estamos citando a força exercida sobre um corpo, cuja medida de 1 kg equivale a 10 newtons.

 

Logo, se o peso da porta for de 5 kg, por exemplo, o pistão a gás pode ser de até 60N.

 

Dessa forma, conforme a capacidade de carga e força, os pistões podem suportar:

 

  • Portas até 6kg - 60N;
  • Portas até 8kg - 80N;    
  • Portas até 10kg - 100N;
  • Portas até 12kg - 120N
  •  Portas até 14kg - 140N

 

Agora vamos aos cálculos... A fórmula para achar o tamanho é: Peso da Porta (kg) x {(Baricentro (mm) / Curso útil (mm)} x 1,25 (constante).

 

Mas antes de aplicar os dados que coletou, será preciso fazer alguns cálculos separados:

  1. Calcule o peso da porta utilizando os dados do móvel, aplique a formula: Largura (m) x Altura (m) x Espessura (m) x PE = Peso da porta (kg). Lembre que todas as medidas devem estar em metros. Logo, considere o exemplo abaixo:

 

           Largura: 70 cm

           Altura: 40 cm

           Espessura: 1,7 cm

           Peso da madeira: 700 kg

 

Convertendo os centímetros em metros, teremos a seguinte formula do peso da porta: 0,70 x 0,40 x 0,017 x 700 = 3,32kg

 

  1. Calcule o baricentro, ou seja, a medida central da altura da porta

 

           Para isso, aplique a fórmula: Altura (mm) / 2 = Baricentro (mm)

           Considere a altura em milímetros, logo: 400/2 = 200 mm

 

  1. Por fim, calcule a força do pistão. Aplique a fórmula:

 

           Peso da Porta (kg) x {(Baricentro (mm) / Curso útil (mm)} x 1,25 (constante)

 

           Ela vai dar o peso exato da capacidade de carga exigida ao pistão que será instalado.

           Veja como fica com os dados aplicados na fórmula: 3,32kg x (200/91) x 1,25 = 9,12 kg

 

Com esse número final, pode escolher entre um 100N ou dois pistões de 60N, considerando que, respectivamente, eles suportam 10 kg e 6kg.

Pronto! Isso é tudo que você precisa saber sobre o pistão para gás.

 

Quando for procurado para informar as melhores soluções para abertura e fechamento de móveis e compartimentos, já sabe que o pistão a gás para móveis é a opção mais indicada para quem busca tecnologia, praticidade e elegância.

 

Com esse todas essas informações, você pode auxiliar, melhor seus clientes sobre qual pistão a gás escolher para proporcionar mais suavidade ao sistema de abertura e fechamento das portas dos móveis e compartimentos.

 

Botao catalogo pistao a gas

Para mais infomações sobre estoque, preços e condições comerciais acesse nossos Termos e Condições

© Todos os direitos reservados COMPLETA - 2021